quinta-feira, novembro 13, 2008

Médicos acreditam ter curado SIDA


Médicos alemães afirmaram ontem em Berlim, que um paciente que sofria de leucemia e SIDA, parece ter sido curado após um transplante de medula óssea de um doador que tinha resistência genética ao HIV.
Um comunicado do Hospital Universitário de Berlim – Charité - afirma que o homem de 42 anos – um americano que mora na Alemanha, cujo nome não foi identificado – foi infectado pelo vírus da SIDA há mais de uma década.
“Mais de 20 meses depois do transplante bem-sucedido, o vírus HIV não foi detectado no paciente”, afirma o comunicado.
Os médicos temem que o vírus ainda possa voltar, mesmo apesar dos testes. “Nós fizemos todos os testes, não apenas de sangue, mas também de outros tipos. Mas não podemos excluir a possibilidade de que o vírus ainda esteja lá”, disse o médico Thomas Schneider à imprensa.
Estudos na Europa e nos Estados Unidos mostram que aproximadamente uma em cada mil pessoas possui uma resistência genética ao HIV, que impede que o vírus atinja as suas células.
O caso do paciente de Berlim ainda não foi publicado em nenhuma revista científica.(BBC).

1 comentário:

António Baptista Fuxito disse...

td é possivel esse sida q nos assola ha + de 30 anos a medicina e a tecnologia deve dar um passo alem da doença!