quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Casamento entre Homossexuais


Noticia o Jornal Público que a Igreja pode apelar ao voto contra os partidos que apoiam o casamento entre homossexuais.
“Os cristãos, seguramente, tomarão as suas conclusões, porque não é fiável quem se mete por estas aventuras, em que a sociedade fica exposta a feridas, que são profundas”, declarou, em jeito de aviso, o secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), Manuel Morujão, ontem, no final da reunião do conselho permanente, que decorreu em Fátima. Foi esta a fórmula, suficientemente vaga mas firme, que o padre Manuel Morujão utilizou para discorrer sobre a possibilidade de a Igreja vir a assumir uma posição pública de apelo aos católicos para que não votem nos partidos que defendem o casamento entre homossexuais. Uma das propostas inscritas na moção de Sócrates ao congresso do PS, que o líder socialista pretende levar a cabo no próximo mandato, se ganhar as eleições. Do encontro dos bispos portugueses saiu uma reprovação dura à legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, porque “vai dividir os portugueses”, mas também porque “há outras prioridades” com as quais os políticos se deviam ocupar. Como com “a crise”, frisava o secretário da CEP, nomeadamente “dando os apoios de que as famílias precisam para responder aos desafios actuais”.Anunciando que a CEP irá fazer uma nota pastoral sobre esta matéria, que deverá ser divulgada dentro de duas semanas, o padre Manuel Morujão falou em “ameaça”, ergueu-se em defesa da “dignidade e da decência” e reiterou que “a sociedade não consegue ser ninguém sem as traves mestras que são o casamento e a família”. “As organizações da Igreja movimentar-se-ão, não contra ninguém, mas em favor de uma causa”, assumiu. (Público).
Eu também me oponho ao casamento entre homossexuais, na circunstância concreta, de os homossexuais serem padres; tenho família que é muito católica.

2 comentários:

Milena disse...

quando o ser humano entender que homossexualismo não é opção, talvez as coisas mudem! Abraços

Aldinha disse...

É verdade, a Igreja não aceita casamento gay, talvez esta instituição que tem como fim exclusivo ganhar dinheiro, acredite que PEDOFILIA não é crime.
Graças a Deus, eu sou muito feliz por não ser Católica, a final, como eu ficaria tendo como líder espiritual um Ex - Nazista.


Valeu...