quinta-feira, março 10, 2005

Anjos e Demónios

Anjos e Demónios anunciado como o novo romance de Dan Brown, mas cronologicamente anterior, editado em 2000, a "Código da Vinci", foi um dos livros que me acompanhou nesta forçada ausência. Livro ideal para umas onze longas horas passadas dentro de um avião. O enredo começa com o brutal assassínio do cientista do CERN, Leonardo Vetra, que tinha recentemente descoberto a antimatéria. O director-geral do CERN, o Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire, Maximilian Kohler chama o professor de Simbiologia Religiosa da Universidade de Harvard, Robert Langdon para identificar o estranho símbolo gravado no peito do cientista assassinado. A sua conclusão é avassaladora: a marca é de uma antiga irmandade chamada Illuminatti, supostamente extinta há séculos e inimiga da Igreja Católica. Quando Robert Langdon chega a Roma, acompanhado de Vittoria Vetra, filha do cientista assassindado e co-investigadora na descoberta da antimatéria, o Conclave prepara-se para reunir na Capela Sistina, para eleger um novo Papa, pois o anterior Papa tinha sido assssinado quinze dias antes.Entretanto, os quatro cardeais favoritos à eleição para Papa, são raptados e professor Langdon é o único que têm as pistas para os descobrir, antes de serem assassinados. Tarefa que não vai conseguir levar a bom porto e ao mesmo tempo que os cardeais são raptados a Guarda Suiça, responsável pela segurança da Cidade do Vaticano é informada de que uma perigosa arma de antimatéria, que tinha sido roubada do CERN, está na Cidade do Vaticano com o propósito de a arrasar.Robert Langdon procura desesperadamente a arma de antimatéria no meio de intricadas pistas deixadas pelos Illuminatti, tendo apenas doze horas para salvar o Vaticano.
Como seria de esperar o final é feliz, ao estilo dos filmes de Indiana Jones, acabando mesmo a heroína nos braços do professor.
Uma história que se lê à velocidade em que decorre a própria aventura de menos de 24 horas.
Nunca aconselho livros.

6 comentários:

amie disse...

Mais um James Bond religioso!
Benvindo!

Ricardo disse...

Se fôr parecido com o Código dispenso! Explico aqui: http://filhodo25deabril.blogspot.com/2004/11/225-pginas-soltas-4-o-cdigo-da-vinci.html

francis disse...

Ainda bem que voltaste!
um grande abraço!

PF disse...

Bem-vindo seja!
Não gosto particularmente de Dan Brown, mas teve (e tem)o dom de pôr muita gente a ler. Valha-nos isso.

PF disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
mfc disse...

Agora está de novo a malta junta.
Um grande abraço sincero.