quinta-feira, janeiro 27, 2005

Dia da Memória


No dia 27 de Janeiro assinala-se os 60 anos de libertação por parte do exército soviético,( entretanto institucionalizado Dia da Memória em diversos países ocidentais) do complexo da morte de Auschwitz-Birkenau. Auschwitz, símbolo do Mal para todos os homens de boa vontade, têm suscitadado as mais diversas paixões desde da sua libertação.Sectores da extrema-direita pretenderam lançar o boato de que a "solução final nunca existiu".Os soviéticos ofereceram-lhes, aliás, o pretexto de bandeja, ao propagandearem que em Auschwitz tinham sido mortos "quatro milhões de antifascistas", ou seja mais que duplicaram o número e omitindo o facto de 90 por cento das vítimas serem judeus apolíticos. É bom para a Humanidade que o complexo-Birkenau, permaneça de pé. Não como um exorcismo.Não como um simbolo do mal.Antes como um inestimável suporte para a breve memória humana. Para que não volta a repetir-se.
Estes, sete post's abaixo colocados, é para evocar os milhões de vítimas, e para dizer bem alto, NUNCA MAIS!
Se pretender saber mais, não deixe de visitar o excepcional blog de Pedro Éfe,salvoseafogados.


20 comentários:

Angela disse...

Se estas horríveis atrocidades servirem para evitar algo semelhante, então deixá-las ficar. Mas custa ver. Ai custa.

Ricardo disse...

Podem passar 500 anos que estas imagens e relatos vão continuar a chocar! A palavra chave é mesmo essa, memória!

Toze disse...

Bela Homenagem Armando ! tenho acompanhado estas tuas crónicas, embora seja duro recordar , é sem dúvida necessário . Abraço

Finurias

MRF disse...

Obrigada pela visita.
Infelizmente, a História do Horror não terminou aqui. Existem contextos sociais e políticos que continuam a bestializar os homens. Mas reflectir é importante (mesmo que seja muito difícil compreender).

francis disse...

Parece surreal não é? Grande questão: Se um homem era louco, o que seriam os milhões que o seguiram?

PF disse...

Aparentemente é apenas mais um blogue, aparentemente é apenas mais uma mensagem, aparentemente é apenas mais uma vontade de que o Homem não esqueça, não negue e não ignore... o único legado que podemos deixar é o da Memória: negar é repetir o Holocausto.

hamy-pros-friends disse...

foram-se num esgar de dor infligida por mostrengos.

Armando S. Sousa disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
mfc disse...

A que ponto pode chegar a bestialidade!
Nunca mais... é o mínimo que se pode dizer.

pindérico disse...

Pensar que este monstro chegou ao poder na sequência de um processo democrático...
Honestamente não creio que seja possível a repetição de tais atrocidades, mas preocupa-me a banalização do recurso à força tantas vezes desproporcionada e por isso tão fortemente indutora de ódios!!!

titas disse...

tinha pensado hoje não publicar nada. A minha homenagem seria o silêncio... Afinal, não sublimando, transferi a minha tristeza para um sorriso dedicado a Michelangelo....

BlueShell disse...

Sim, vou andar por aqui. Penso que o meu pai gostaria. BS

Anónimo disse...

É impressionante ler estes post's.
Ao que os humanos, podem chegar!
É difícil por palavras o aperto que fico no meu coração.

Menina_marota disse...

Vinha eu tão feliz, ler este blog e a alegria morreu-me no coração... Existem factos da história que nos fazem recordar, que as nossas "dores" são tão pequeninas, que quase não existem, perante estas imagens e esta verdadeira Dor. Obrigada por não nos deixares esquecer. Abraço
http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

Anónimo disse...

Esquecer o Holocausto é um crime contra a Humanidade.

pcr disse...

muito, muito triste mesmo. A BBC esta a passar uma serie com os sobreviventes de Auschwitz. Arrepiante.

But, e ha sempre um but, ve la se metes qq mais digerivel....

Humor Negro disse...

Como é que seres humanos puderam fazer isto a outros seres humanos, inicialmente por questões meramente económicas (os judeus controlavam a economia e o dinheiro na Alemanha) e depois por um falso preconceito racista? Continuo a achar que uma derrota militar, e uma guerra perdida, não são suficientes para acreditar que os alemães têm agora outra mentalidade. Por mais que me esforce, não acredito nos gajos.

PF disse...

Muito obrigado pela referência e pelo contributo para a Memória.

JRD disse...

È imperioso não esquecer que o ventre que pariu a besta do nazi-fascismo ainda está fecundo.

Maria Papoila disse...

A memória é curta. A história quase sempre se repete.