sexta-feira, fevereiro 11, 2005

Longa Caminhada para a Liberdade


Ainda tenho bem presente na memória, as imagens da televisão daquele Domingo 11 de Fevereiro de 1990, quando Nelson Mandela foi libertado da cadeia de Robben Island, após 27 anos de encarceramento. Vejo-o a dar uns tímidos passos abraçado á sua mulher Winnie Mandela, e com o braço direito levantado e de punho cerrado, saúda uma multidão que o aclama. Vejo a seguir esta multidão a acompanha-lo num lento e festivo cortejo até à Cidade do Cabo, onde da varanda da câmara municipal se dirige, pela primeira vez a uma multidão de mais de 50 mil pessoas. As primeiras palavras são para o Presidente De Klerk, que diz ser um homem íntegro, acrescentando "Mas a nossa luta atingiu um momento decisivo. A nossa marcha para a liberdade é irreversível". Nelson Mandela foi um incansável maratonista na longa corrida contra o appartheid.
Recusou várias vezes a liberdade em troca de desistir de combater a segregação racial. A sua persistência, a estatura moral que manifestou na cadeia, a ligação que conseguiu continuar a manter com as estruturas do ANC, serviram para alimentar campanhas mundiais pelo seu prestígio e pela sua libertação.
A libertação de Nelson Mandela foi a confissão do regime de que estava à beira do esgotamento.A instabilidade interna provocada pela degradação das estruturas do sistema, pela luta social e política contra a segregação racial, pelos efeitos das sanções económicas internacionais, fizeram com que as figuras mais realista do regime percebessem que a situação não podia prolongar-se por muito mais tempo.
Frederik De Klerk tomou a decisão corajosa de libertar Nelson Mandela sem que este fizesse concessões em relação aos princípios que sempre defendera. E quando Nelson Mandela saiu da prisão naquele Domingo, o Mundo que finalmente ficou a conhecê-lo de vista e não apenas de nome, advinhou que aqueles timídos passos eram dados em direcção a uma nova África do Sul, o fim de uma longa caminhada para a liberdade.

13 comentários:

Anónimo disse...

Foi realmente uma longa caminhada para a liberdade feita por Nelson Mandela. A prisão endureceu Nelson Mandela. Entrou jovem e saiu na pele do que André Malraux descreveu certa vez como a coisa mais rara do mundo: UM HOMEM MADURO.

speak_easy disse...

Um grande homem que mostrou que é possivel atingir um objectivo quando realmente se acredita nele.

JRD disse...

Perante homens com a dimensão de Mandela, torna-se mais evidente a pequenez e a medíocridade da maioria dos leaders contemporâneos.

francis disse...

5 estrelas! Podemos ve-las no céu!
Mandela é um símbolo!

PF disse...

Bem lembrado.

Anónimo disse...

"... sempre que um homem sonha, o Mundo pula e avança...", disse o poeta, pensando, certamente, na força dos sonhos em que se acredita.
Mandela deu-lhe razão, defendendo o sonho em que acreditava e obrigando o Mundo a dar um pulo imenso.

Abraço,
DespenteadaMental

hamy-pros-friends disse...

vale a pena a dignidade!!

BlueShell disse...

Eu também me lembro: foi emocionante! Estamos "velhotes"...Grata pelas tuas palavras lá no meu canto . Nem imaginas a força que me transmites neste momento de dor. Obrigada. Jinho, BShell

Menina_marota disse...

"Se você não está pronto para morrer por alguma coisa, você não está pronto para viver".
(Martin Luter King)

Não sei porque me lembrei destas palavras. Talvez porque estou triste, com o nosso momento político e achar que a palavra Liberdade, actualmente em Portugal, está a ser deturpada... Abraço. E, como sempre, gostei de te ler...:-)

Anónimo disse...

Apenas uma palavra, amigo Armando, continua por muito tempo na blogosfera. Gosto muito do teu blog, e da tua capacidade para encontrares,sempre assuntos actuais.

titas matoso disse...

uma longa caminhada... uma grande luta contra uma (mais uma) situação de injustiça, crueldade, de exploração do homem pelo homrem...

Biranta disse...

Mandela fez "a caminhada da sua vida", a nós compete fazer a nossa. Os grandes exemplos são para seguir, não para louvar ou "analisar". A nossa caminhada é aqui e agora, pela democracia, sem vacilar, sem cedências, sem contemporizações.

polittikus disse...

Um grande Homeme. Lutou a vida toda, por um ideal, que em parte conseguiu...